terça-feira, 20 de outubro de 2009

"CORPO E SAUDADE"




Meu corpo sente saudades
do calor do teu nele colado
do sussurrar em meus ouvidos
do beijo sedutor e bem molhado

Meu corpo sente saudades
das mãos perfumadas e audaciosas
da respiração quente e ofegante
do olhar forte e penetrante

Meu corpo sente saudades
do teu cheiro no meu entranhado
do suor escorrendo gelado
em minhas curvas a contornar

Meu corpo sente saudades
dos teus lábios me descobrindo
ele escalando e possuindo
me fazendo assim enlouquecer

Meu corpo sente saudades
das doces carícias maliciosas
da audácia que me deixa prosa
que me seduz até o prazer

Meu corpo sente saudades
dos delírios em horas incertas
quando tudo vira festa
na hora que fazemos amor

Meu corpo sente saudades
de dormir abraçadinhos
de acordar de madrugada
e saber-me muito amada.

Meu corpo sente saudades
e fica feliz ao acordar
olhar pra o lado
e saber que lá estás.

Claudete Silveira





2 comentários:

Na. disse...

Ainda bem que para mim essa fase de saudade já passou! rs

Lindo poema... intenso!

Xerus
=***

Beta disse...

Olá!
To passando para te convidar para participar de uma big blogagem coletiva sobre o que podemos fazer para acabar com a violência!
Dá uma passadinha lá no blog e leia o post!
Ficarei muito feliz se vcoê puder participar e puder convidar seus amigos blogueiros para entrarem nessa também!

Te espero!
Paz!
Beta

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios